Siga-nos:        

Estados cobram novo auxílio emergencial para enfrentar efeitos da segunda onda da covid-19

Matéria do Valor Econômico, publicada nesta quarta-feira (20), aborda os impactos da segunda onda da covid-19 nos estados e destaca a necessidade de um novo auxílio emergencial para os entes enfrentarem o prolongamento da crise provocada pelo novo coronavírus.

De acordo com a matéria, os governadores articulam junto ao Congresso e a setores do governo federal novas medidas de socorro financeiro para ações de combate à pandemia e para manter os serviços públicos essenciais e garantir a preservação de emprego e renda.

O artigo cita o caos vivido pelo Amazonas desde a semana passada como alerta para a necessidade de ajuda federal aos estados. “O episódio evidenciou a necessidade de o Estado assegurar os meios para se combater o coronavírus e também os efeitos da crise, com a preservação de empregos e da renda do cidadão mais pobre”, destaca o artigo.

A matéria alerta ainda para o crescimento do desemprego e da miséria e observa que, na visão dos governadores, se a União não tivesse adotado medidas no ano passado para ajudar os estados, os gastos com a pandemia poderiam ser muito maiores, com impactos negativos imprevisíveis para os serviços públicos e risco de caos social.

Para os governadores, “as parcelas adicionais do auxílio emergencial seriam essenciais para dar tranquilidade até uma retomada mais perceptível da atividade econômica, o que agora se torna mais factível em razão do início da vacinação contra a covid-19”.

Matéria completa do Valor.

Data: 21 de janeiro de 2021